A IMPORTÂNCIA DE CONTAR HISTÓRIAS

Ao entrar no universo infantil, o adulto fascina a criança. Elas adoram ouvir histórias. Ficam na expectativa de saber se a princesa de cabelos dourados vai fugir da torre. Torcem pelos irmãos que enfrentam a bruxa malvada. Envolvem-se e se encantam.

Os pais deveriam ler sempre para os filhos. É um momento especial. A criança se depara com os adultos falando com uma voz diferente, um brilho alterado no olhar, movimentos ou expressões faciais incomuns. A mudança no comportamento dos pais fascina os pequenos.

O resultado desse momento tão particular não poderia ser diferente: a hora do conto se eterniza na memória. Assim pais, valorizem essa rotina, pois contar histórias é uma forma de aprendizado. Por isso, para que esse momento se torne cada vez mais especial, oferecemos algumas sugestões: a) Entonação: Nada é mais entediante para uma criança do que uma leitura monótona. A voz dramatiza a história. Mas cuidado para não exagerar. b) Ler ou contar: Tanto faz. Improvisar exige mais criatividade, mas a leitura também é uma ótima ferramenta. Cria na criança a idéia de que as histórias moram nos livros. c) Cenário: Não é preciso muita elaboração para criar cenas. Um simples lápis que se transforma em vara de condão ou um lenço que vira uma capa mágica são capazes de encantar a criança. d) Momento: Estabeleça um momento do dia para a história, como antes de dormir. Mas não há regras, pode-se também contar as histórias durante as viagens (de carro) ou aproveitar as refeições para prender a atenção dos pequenos. e) Obrigatoriedade: Não obrigue a criança a ouvir histórias quando ela não quer. f) Fidelidade à narrativa: Tente não mudar o enredo das histórias. Crianças pequenas pedem que repita várias vezes a mesma história. Esperam por determinadas partes só para confirmar que as ouviram antes. É assim que também vão compreendendo melhor o enredo. Assim também, seguem algumas dicas de livros conforme a faixa etária.


Entre um ano e meio e três anos: Livros de papelão, plástico ou pano, contendo gravuras que permitirão a criança explorar o ambiente pelo tato e nomear os objetos. Até os 3 anos: O enredo deve ser curto, contendo humor e mistério, com repetição dos elementos para a manutenção da atenção. As crianças assimilam melhor enredos com crianças, bichinhos, brinquedos ou animais com características humanas, ou seja, que falam e têm sentimentos. Dos 3 aos 6 anos: As histórias devem abusar da fantasia com reviravoltas na trama, além de crianças ou animais como personagens. Os contos de fada são imbatíveis. Aos 7 anos: Leia aventuras em ambientes conhecidos, como a escola, o bairro, a família. As fábulas continuam em alta. Revistas em quadrinhos também podem ser uma boa pedida. Aos 8 anos: As fantasias mais elaboradas, como Mágico de Oz, Alice no País das Maravilhas, Harry Potter, são ideais. A partir dos 9 anos: Histórias de explorações, viagens, as invenções, os enredos humorísticos prendem a atenção, assim como os contos míticos e lendas.


Esperamos que tenham momentos agradáveis, de muito aprendizado, que se eternizem na memória e nos corações de nossos pequenos.



Educação Infantil

Colégio Parrticipação

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio
Holambra-SP
(19) 3802-1650 / 1654  (Infantil)
(19) 3802-1642 / 3902-4039 (Fund. e Médio)
  • colegio_participacao_holambra
  • w-facebook
  • Canal CP

© 2020 - Colégio Participação