Orientações: H1N1

Como é do conhecimento de todos temos ouvido falar muito obre o vírus H1N1! Levando em conta o contágio pedimos a atenção para as seguintes medidas:

 

  • Em todas as salas colocamos álcool gel  para higiene das mãos;

  • Orientamos os alunos para não  encostarem a boca no bebedouro e que façam uso individual de garrafinhas e squeeze;

  • Estamos mantendo os ambientes arejados;

  • Em hipótese alguma envie o(a) aluno(a) com febre, resfriado, dores de garganta ou viroses para a escola;

 

Agradecemos a colaboração de todos!

 

 

Seguem informações sobre o vírus da gripe Influenza  H1N1,   H3N2  e  a  Influenza B e formas de prevenção.

 

Quais são os sintomas do H1N1?
A gripe - tanto a H1N1 quanto a H3N2 ou a Influenza B - tem como sintomas febre alta e súbita, tosse, dor de garganta, dor no corpo, dor nas articulações e dor de cabeça. No caso do H1N1, um sintoma que chama a atenção é a falta de ar e o cansaço excessivo.

É importante distinguir a gripe do resfriado comum, que é muito mais leve, com sintomas menos graves como coriza, mal estar, dor de cabeça e febre baixa.

Não é todo caso de contato H1N1 e H3N2 que evoluirá para a forma grave da doença.  Deve-se avaliar o quadro no início da doença;   procurar assistência médica em caso de  febre alta,  apatia intensa,  falta de ar.

 

Como é o tratamento do H1N1?
O tratamento deve envolver boa hidratação, repouso e uso do antiviral específico, prescrito pelo médico. Um deles é o Oseltamivir (mais conhecido pela marca Tamiflu), distribuído pela rede pública para hospitais e unidades básicas de saúde.

Trata-se de um antiviral específico contra o vírus Influenza, indicado para pessoas com maior risco de desenvolver complicações. É importante que o paciente consiga tomar a medicação nas primeiras 48 horas do início dos sintomas, para que a eficácia seja maior. O tratamento também pode envolver o uso de analgésicos para aliviar os sintomas.

 

Já é possível vacinar-se este ano?
As clínicas particulares já têm disponível os primeiros lotes da vacina trivalente contra influenza de 2016, que protege contra H1N1, H3N2 (ambos vírus da Influenza A) e uma cepa da Influenza B. A vacina trivalente pode ser usada a partir dos 6 meses de idade.

Já a vacina tetravalente ou quadrivalente – que além de proteger contra o H1N1, o H3N2 e a Influenza B também protege contra uma segunda cepa da Influenza B – ainda está começando a ser distribuída.   A vacina tetravalente pode ser usada a partir dos 3 anos de idade.

 

Como será a vacinação na rede pública?
A campanha nacional de vacinação contra gripe está marcada para começar no dia 30 de abril e vai até o dia 20 de maio. Alguns estados, como São Paulo, podem antecipar a vacinação pelo SUS devido ao aumento precoce de casos da infecção. O Ministério da Saúde anunciou que começaria a enviar as doses aos estados a partir desta sexta-feira (1º).

Na rede pública, a vacinação contra influenza é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos maiores de 60 anos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

 

A vacina muda todo ano?
Sim. Todo ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) faz uma previsão de quais serão os vírus Influenza que devem circular no inverno do hemisfério norte e do hemisfério sul com base em amostras de pacientes coletadas em centros sentinela distribuídos em todo o mundo.

 

Prevenção:  O primeiro passo para evitar a gripe é a prevenção.

Optando tomar a vacina,  dar preferência ao lote tetravalente ou quadrivalente 2016,  tanto na rede pública quanto na rede privada.  

 Além da vacina,    é importante ter uma dieta bastante saudável, incluir o álcool em gel no cotidiano, usar lenço descartável para espirrar ou tossir e não sair de casa se estiver doente.  Analgésicos para os sintomas não agravam o caso e podem ser utilizados. Boa hidratação, repouso e uso do antiviral específico, prescrito pelo médico, fazem parte do tratamento.

Os vírus da gripe são adquiridos pelo ar.   Por isso é importante ventilar o ambiente.

Lavem as mãos com freqüência. Os vírus da gripe podem também ser transmitidos por secreções que ficam nas mãos das pessoas.

 

Prevenir é sempre o melhor remédio !

Colégio Participação

Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio
Holambra-SP
(19) 3802-1650 / 1654  (Infantil)
(19) 3802-1642 / 3902-4039 (Fund. e Médio)
  • w-facebook
  • YouTube Social  Icon

© 2017 - Colégio Participação